Resumo 6#-História Sagrada-São João Bosco-Parte 3(Quarta Época)

34648decc0e3167dff0f57a2be363e3c

 

[QUARTA  ÉPOCA- Da  saída  do  povo  hebreu  do  Egito,  ano  1448  a.  C., até  à  fundação  do  Templo  de  Salomão,  ano  968  a.  C. (compreende  480  anos)]

 

[Capítulo  1]

O povo hebreu então deixa o Egito após 315 anos da ida de Jacó para o Egito.Eram mais de seiscentos mil homens,além de muitas mulheres,crianças e idosos.Uma nuvem os precedia mostrando o caminho para o mar vermelho.

O faraó ,Arrependido de ter deixado os hebreus partirem,sai  ao seu encalço com numerosos  exércitos e os encurrala no meio da noite.

O povo de Israel encontrava-se entre o mar vermelho e o exercito. Moisés confia no senhor  e então a coluna de nuvens ficou entre eles,fulgurando com esplendor e espessas trevas,impedindo que o inimigo se aproximasse.

 

Deus ordena que Moisés bata com o seu cajado no mar vermelho e as águas se separam ,formando como que duas muralhas de água,permitindo a travessia do povo.Porém quando o exército começou a atravessar Moisés bate novamente com o seu cajado,fazendo com que as águas caiam.O exército então perece entre as águas .

Moisés então compõe um célebre cântico para render graças pelos grandes prodígios que Deus operou.

Os Hebreus deixam o mar vermelho e se dirigem para o deserto da Arábia,onde andaram por 40 anos antes de chegar a terra prometida.

No deserto,Deus realizou grandes prodígios.

Certa vez o povo murmurou contra Moisés pois não havia água potável para beber e a que havia no local era amarga.Deus mostra um pedaço de pau que quando colocado na água a torna doce e potável.

Faltando comida o senhor lhes diz:’’Eu farei descer do céu vosso alimento’’.Era o maná,que era como que uma pasta branca.Durava apenas um dia e  depois disso estragava,com exceção do sábado quando ele se conservava.

 

Ouve certa vez uma batalha contra os Amalecitas.Moisés ordenou que Josué fosse a frente de batalha,enquanto ele acompanhado por Arão e Ur subiram a montanha para implorar a ajuda de Deus.Quando os braços de Moisés permaneciam levantados os Hebreus venciam,e quando vencido pelo cansaço ele abaixava os braços  os Amalecitas venciam.Por fim os Amalecitas foram vencidos.

 

[Capítulo  2]

Os hebreus chegaram ao cume do monte Sinai.Deus dá a ordem para que Moisés reunisse o povo dentro de três dias ao pé do monte afim de ouvir os preceitos que ele enviaria.Moisés sobe até o monte,enquanto o povo se prepara com jejuns e ritos para essa solenidade,chamada de pentecostes pois aconteceu no quinquagémo  dia após a saída do Egito.

Na manhã do terceiro dia uma nuvem densa cobre a montanha. Deus fala assim a Moisés:

“Eu sou o Senhor teu Deus, que te fez sair do Egito, da casa da servidão.Não terás outros deuses diante de minha face.Não farás para ti escultura, nem figura alguma do que está em cima, nos céus, ou embaixo, sobre a terra, ou nas águas, debaixo da terra.Não te prostrarás diante delas e não lhes prestarás culto. Eu sou o Senhor, teu Deus, um Deus zeloso que vingo a iniqüidade dos pais nos filhos, nos netos e nos bisnetos daqueles que me odeiam,mas uso de misericórdia até a milésima geração com aqueles que me amam e guardam os meus mandamentos.“Não pronunciarás o nome de Javé, teu Deus, em prova de falsidade, porque o Senhor não deixa impune aquele que pronuncia o seu nome em favor do erro.Lembra-te de santificar o dia de sábado. Trabalharás durante seis dias, e farás toda a tua obra. Mas no sétimo dia, que é um repouso em honra do Senhor, teu Deus, não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem teu servo, nem tua serva, nem teu animal, nem o estrangeiro que está dentro de teus muros.Porque em seis dias o Senhor fez o céu, a terra, o mar e tudo o que contêm, e repousou no sétimo dia; e por isso. o Senhor abençoou o dia de sábado e o consagrou.Honra teu pai e tua mãe, para que teus dias se prolonguem sobre a terra que te dá o Senhor, teu Deus.Não matarás.Não cometerás adultério.Não furtarás. Não levantarás falso testemunho contra teu próximo.Não cobiçarás a casa do teu próximo; não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem seu escravo, nem sua escrava, nem seu boi, nem seu jumento, nem nada do que lhe pertence.”1

 

Moisés permaneceu no monte por mais 40 dias.A demora dele causou aborrecimento ao povo,então alguns dos filhos de Israel dirigiram-se a Aarão dizendo: “Vamos: faze-nos um deus que marche à nossa frente, porque esse Moisés, que nos tirou do Egito, não sabemos o que é feito dele.’’2 Aarão então mandou que lhe trouxessem os brincos de ouro das mulheres,o fundiu e fez um bezerro de Ouro,que o povo adorou com sacrifícios e festas.Deus vendo o que se passava com o povo manda que Moisés desça,pois o povo havia pecado.Ao ver a abominação que acontecia,ele quebra o bezerro de Ouro usando a placa de pedra em que ele havia gravado os mandamentos para Destruir o ídolo.Moisés repreende Aarão,reuniu os levitas que eram fiel ao Senhor e estes fizeram guerra aos que permaneciam na idolatria.
Deus chama novamente Moisés ao monte e ordena que mande fazer um tabernáculo.Ele então pede a contribuição do povo que espontaneamente faz doações em metais preciosos,joias e vestimentas.Fabricou-se então o tabernáculo com  a arca da aliança (que guardava as novas da lei) e todos os outros utensílios necessários ao culto divino(vasos sagrados,candelabro ,mesa,etc.).

O tabernáculo era o centro do culto ao Deus verdadeiro. O povo ali se reunia nas festas e sacrifícios e também para ouvir as ordens de Moisés.

Os sacrifícios oferecidos a Deus poderia sem cruentos,que é a imolação de animais com bois e ovelhas ou incruentos como bolos,vinho e pão.

As principais festas do povo hebreu eram a páscoa ,o pentecostes,a festa dos tabernáculos e  a da expiação.

OS Ministro do culto divino eram o sumo sacerdote (Aarão),Os simples sacerdotes (Filhos e descendentes de Aarão,responsáveis pelos sacrifícios ordinários) e os levitas (Descendentes da tribo de Levi,exerciam função de  culto de ordem inferior.)

 

Eis que após três anos no deserto,o povo começou a murmurar por só haver o maná como alimento,relembrando a variedade de alimentos que havia no Egito.Deus ficou indignado com a ingratidão,ceifou a vida de um grande parte dos exércitos,enviando-lhes um fogo devorador.

Porém,pela intercessão de Moisés,cessou-se o flagelo.

Deus fez aparecer codornizes,pois o povo ainda se queixava da falta de carne,porém castigou os murmuradores com a morte.

 

Deus manda que Moisés mande exploradores para avaliar as condições do pais a eles prometido.Ele então envia  Josué e Caleb,além de outros 10 exploradores.Ao retornar Josué e Caleb trouxeram produtos da região para mostra como a terra era fértil,disse ao povo que haviam lá homens fortes e guerreiros.Os outros exploradores porém espalharam mentiras ,dizendo que a terra era inóspita e habitada por gigantes,o que fez o povo querer um novo chefe que os conduzisse ao Egito.Deus pune os 10 exploradores e de morte por essa transgressão.

 

Coré,datã  e Abiron  e outros 250 revoltosos  conspiraram contra  Aarão e Moises.Eles pretendiam oferecer incenso a Deus o que só cabia aos Sacerdotes.Por essa rebeldia o Senhor os pune,fazendo com que a terra abrisse e os engolisse vivos.

Deus  ordenou a Moisés: ‘’Fala aos israelitas. Que eles te dêem uma vara por tribo, ou seja, doze varas de todos os príncipes das doze casas patriarcais. Escreverás o nome de cada um na sua vara; 18.na vara de Levi escreverás o nome de Aarão, porque haverá uma vara por tribo. 19.Depô-las-ás na tenda de reunião, diante do testemunho, no lugar onde me encontro convosco. 20.E eis que a vara de meu eleito florescerá, e desse modo farei cessar diante de mim as murmurações dos filhos de Israel contra vós.”3

A vara que floresceu foi a de Aarão.Deus mostra com isso que o sacerdócio cabe somente a ele e seus descendentes.

Passado um tempo,novamente os Hebreus revoltaram-se contra Moises por lhes ter tirado do Egito.Deus então envia serpentes venenosas como castigo.Como o povo se arrependera ele ordenou que se fizesse uma serpente de bronze e que esta fosse colocada em local elevado,e todos aqueles olhassem para ela ficariam curados.

Moisés não pode entrar na terra prometida por causa de uma pequena desconfiança que havia tido de Deus.Quando o povo estava próximo de entrar da lugar que lhes fora prometida,Moisés reúne o povo em torno do tabernáculo e exorta a eles a serem fieis e não transgredirem a lei do Senhor.Ele também estabelece Josué como seu sucessor por ordem de Deus.Moisés morre aos 120 anos no monte nebo.

 

[Capítulo  3]

Após 30 dias de grande Luto,Josué devia conduzir o seu povo pelo rio Jordão.Não haviam embarcações e o rio era demasiado fundo para atravessa-lo a pé.Confiando na providencia  de Deus ,ele manda que os sacerdotes fossem a frente do povo levando a arca da aliança.Eis que o leito do rio ficou seco e o povo pôde passar em segurança.Erigiu-se um monumento para que as gerações lembrassem do ocorrido.

O país onde eles adentraram era um lugar abundante de onde ‘’corriam rios de leite e mel’’.

Deus entrega Jericó nas mãos do povo de Deus,ele diz a Josué: “Vê, entreguei-te Jericó, seu rei e seus valentes guerreiros. 3.Dai volta à cidade, vós todos, homens de guerra; contornai toda a cidade uma vez. Assim farás durante seis dias. 4.Sete sacerdotes, tocando sete trombetas, irão adiante da arca. No sétimo dia dareis sete vezes volta à cidade, tocando os sacerdotes a trombeta. 5.Quando o som da trombeta for mais forte e ouvirdes a sua voz, todo o povo soltará um grande clamor e a muralha da cidade desabará. Então o povo tomará (de assalto) a cidade, cada um no lugar que lhe ficar defronte.”4 

Toda a cidade foi saqueada,somente uma mulher chamada Raab foi salva com sua família.

 

Josué reparte a terra em 12 tribos,após muitos anos de serviço ele termina sua vida com 110 anos de idade.

 

[Capítulo  4]

Após a morte de Josué ouve um período de 400 anos onde os Israelitas ficaram sob o governo dos juízes.Durante todo esse período houve momentos onde o abandonava Deus e caia na idolatria e por este motivo era castigado, e outros momentos onde estes retornavam a Deus que por sua misericórdia os libertava.

Eis que certa vez o povo caiu na escravidão do rei dos Cananeus ,o que foram poupados pelo intermédio de uma justa mulher chama Débora.

Novamente o  povo é infiel com Deus,que permite que o povo seja oprimido pelos Madianitas.Desta opressão livra-lhes Gedeão ,que com um pequeno exercício vence mais de trinta mil homens.

Abimeleque sucedeu Gedeão.Oprimiu tremendamente o povo por três anos e terminou sua vida sendo jogado de uma torre por uma mulher.

Este juiz iníquo foi substituído por Tola,Jair e por fim a Jefté,que guerreou contra os amonitas.

 

1)http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/exodo/20/

2)http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/exodo/32/

3)http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/numeros/17/

4)http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/josue/6/

 

 

[Capítulo  5]

Deus suscita Sansão para livras os israelitas da opressão dos filisteus,após grandes vitorias este é reconhecido como juiz.

Em muitas ocasiões os Filisteus tentaram acabar com a vida de Sansão ,porém enquanto este permanecia fiel a Deus nenhum mal lhe ocorria.Quanto ele se mostrou infiel foi traído por uma mulher chamada Dalila que entregou ele nas mãos dos inimigos.

Jogado na prisão,ele clamou a Deus que lhe restituísse as forças.um certo dia ele foi conduzido ao templo de dagon pelos filisteus.Lá ele arrancou uma das colunas do templo,fazendo com que o lugar desabasse,matando todos os que lá se encontravam.

 

[Capítulo  6]

Após a morte de Sansão ,Helí tomou o posto como Juiz e sumo-sacerdote.Ele tinha dois filhos chamados Hofni e Finéias,que causaram grandes descontentamentos ao pai pois insultavam e roubavam a as ofertas do fieis no templo.

Samuel foi escolhido por Deus para suceder Helí.Ele desde peque foi consagrado ao serviço  do altar.

Ocorreu que,em várias noites seguidas Samuel teve um sonho que alguém chamava por seu nome.No ultimo deles se prova de fato,uma revelação de Deus: “Eis que vou fazer uma tal coisa em Israel, que a todo o que a ouvir ficar-lhe-ão retinindo os ouvidos. 12.Naquele dia cumprirei contra Heli todas as ameaças que pronunciei contra a sua casa. Começarei e irei até o fim. 13.Anunciei-lhe que eu condenaria para sempre a sua família, por causa dos crimes que ele sabia que os seus filhos cometiam, e não os corrigiu. 14.Por isso jurei à casa de Heli que a sua culpa jamais seria expiada, nem com sacrifícios nem com oblações.” 

Interrogado pelo sacerdote Helí ,Samuel conta o sonho.

Eis que a desgraça cai sobre Israel:Os Filisteus atacam duramente uma batalha e ceifam a vida de mais de trinta mil homens ,entre eles os filhos de Helí.Além disso,levaram a dá aliança em seu poder.

Os filisteus mantém a arca da aliança no templo de Dagon.Deus então faz com que a imagem caia como me prostrada diante dela.Ainda flagela este povo com doenças e pestes aonde fosse levada a arca.Então,para não perecerem,decidem devolver a arca.

Após a morte de Helí,Samuel desempenho o cargo de Juiz.Quando estava já perto da morte o povo pediu-lhe que escolhesse um sucessor,Este foi Saul.

Saul foi rei dos israelitas,enquanto permaneceu fiel a Deus teve vitórias e êxitos.Porém, quando desobedeceu o Senhor ,chegando até a querer oferecer por si mesmo sacrifícios,Deus lhe comunica por meio de Samuel que lhe tirará o reino e o dará a alguém mais fiel.

 

[Capítulo  7]

Daví era um jovem dedicado ao pastoreio e possuía uma família com sete irmãos.Deus ordena a Samuel que o encontre e secretamente e o sagre como Rei.Ele foi levado a corte do rei Saul,e como tocava a harpa,agradava ao rei com a sua musica.

Certa vez durante uma batalha contra os Filisteus,Apareceu um gigante chamado Golias procurando alguém para desafiar,e ele por ordem do rei aceita lutar.Daví  derrota Golías e ao invés de ganhar o apoio do rei,ao contrário só recebe perseguições atrás de perseguições.

Saul  teve uma morte trágica durante uma batalha:Ao perceber que o exércitos dos filisteus estavam prestes a ganhar  a batalha,este se joga sobre a própria lança afim de não morrer na mão dos inimigos.

[Capítulo  8]

Daví ficou de luto pela morte de Saul.Em seguida o povo o aclama como Rei.O rei Davi inicia seu reinado mandando construir um pavilhão enorme no monte Sião digno para receber a Arca da aliança,houve uma grande solenidade da qual o povo tomou parte.

O rei venceu muitas batalhas contra  os Filisteus,Moabitas,Idumeus e Sírios.

Durante um tempo de ociosidade,Davi caiu em grandes pecados,porém alertado pelo profeta Natan,procurou fazer penitencia e se emendar.

Um dos filhos de Davi,chamado Absalao revoltou-se contra o pai ,assinando o irmão e querendo proclamar-se rei.Por fim, Deus os faz cair em desgraça.

Certa vez David quis saber quantos súditos havia por soberba curiosidade.Deus,por meio de um profeta manda que o rei escolha entre dois castigos: sete anos de  carestia,  seis  meses  de  guerra  desastrosa,  ou  três  dias de  peste. A opção escolhida foi a peste,que ceifou muitas vidas,e só foi abreviada pelas orações arrependidas de Davi.

 

Davi morreu santamente aos 70 anos de idade,deixando tudo preparado para o seu filho Salomão governar e realizar a empreitada que ele não pôde:Construir um templo para o senhor.

 

 

 

1)http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/i-samuel/3/

Resumo 6#-História Sagrada-São João Bosco-Parte 2(Terceira Época)

 

[TERCEIRA ÉPOCA- Da vocação de Abraão até a saída dos hebreus do Egito,no ano 1448 a.C.]

 

[Capítulo  1]

Abraão e sua família preservavam a verdadeira religião,enquanto no mundo a idolatria se espalhava. Deus fez Abraão sair de Ur da caldeia até a terra de Canaã, e fez aliança com ele prometendo o país em que habitava e uma descendência numerosa ,de qual Abraão seria o pai,além da promessa do salvador.

Abraão  vai até a terra do Egito onde adquire ouro,prata e inúmeros rebanhos.Após o seu retorno ele entre em discussão com Lot por causa da divisão das pastagens.

Lot e sua família são feitos prisioneiros na guerra,Abraão no entanto vence os prisioneiros e os salvas,Melquisedeque vem ao seu encontro ofertando pão e vinho.

Após o fim da guerra Abraão voltou com sua família para Canaã.Um dia passou por sua casa três forasteiros,os quais ele fez entrar em sua casa e tratou-lhes com toda a hospitalidade.Ao se despedirem os forasteiros revelaram que eram na verdade anjos,e que voltariam no próximo ano e então ,Sara teria um filho.

 

Deus puniu Sodoma e Gomorra fazendo com que chovesse fogo e enxofre sobre as cidades,porém  poupou o justo Lot,enviando um anjo do Senhor a tempo para lhe avisar que deixasse a cidade.

Sua mulher no entanto contrariou a ordem do anjo e olhou para trás ,e por  sua desobediência foi transformada em uma estátua de sal.

 

[Capítulo  2]

Conforme prometido Abraão tem um filho o qual se chama Isaac.Deus,afim de provar a obediência de Abraão lhe dá a seguinte ordem: “Toma teu filho, teu único filho a quem tanto amas, Isaac; e vai à terra de Moriá, onde tu o oferecerás em holocausto sobre um dos montes que eu te indicar.”1
 

Abraão acompanhado de dois servos se coloca a caminho com o seu filho.Ele prepara tudo o que era necessário para o sacrifício,no entanto,quando estava prestes a sacrificar seu filho ,Deus diz a ele por meio do seu anjo: “Não estendas a tua mão contra o menino, e não lhe faças nada. Agora eu sei que temes a Deus, pois não me recusaste teu próprio filho, teu filho único.”2 Deus então provê a ele um cordeiro e este é sacrificado.

 

Pela obediência,Deus abençoa Abraão e renova as promessas feitas em Canaã.

Antes do fim da sua vida,Abraão quis garantir que seu filho encontra-se uma boa esposa entre seus parentes.Para essa missão incumbiu Eliezer seu servo.

Para ter certeza que encontrara a moça certa,Eliezer pediu um sinal de Deus:’’ “Senhor, disse ele, Deus de Abraão, meu senhor, fazei-me encontrar hoje o que desejo, e manifestar vossa bondade para com meu senhor Abraão… Eis-me aqui, de pé, junto desta fonte onde as filhas dos habitantes da cidade virão buscar água. 14.Portanto, a donzela a quem eu disser: Inclina o teu cântaro, por favor, para que eu beba –, e me responder: Bebe, e darei de beber também aos teus camelos –, essa seja a que destina ao vosso servo Isaac. Por isto conhecerei que manifestais vossa bondade para com meu senhor.”3

O servo fez a proposta e a moça aceitou prontamente.

       


Isaac e Rebeca tiveram dois filhos:Esaú o primogênito e Jacó,Abraão morreu alguns anos após o nasciento do seu segundo neto.

Isaac e sua família partiram de Canaã para gerara,onde dedicaram-se a agricultura,juntando muitas posses e colheitas abundantes,o que gerou discórdia com o rei Abimaleque que os mandou deixar a terra,partiram então para o deserto de Bersabéia,onde o senhor fez novamente as promessas que tinha feito anteriormente a Abraão.

 

 

[Capítulo  3]

Esaú ,Primogênito de Isaac se dedicava a caça,enquanto seu irmão Jacó dedicava-se a criação.

Um certo dia Esaú chega em casa com fome e troca o seu direito a primogenitura com seu irmão por um prato de lentilhas.

Rebeca arrumou o seu filho Jacó cobrindo-lhe o pescoço e as mãos ,afim de que se parece com Esaú e ganhasse as bênçãos de Isaac que estava já velho,fraco e enfermo.Ao descobrir isso,Esaú se irrita de tal modo com  seu irmão que chega a ameaça-lo com a morte.

Aconselhado pela mãe,Jacó deixa a cidade e vai se refugiar na casa do seu tio Labão.Durante a viagem,ao cair da noite,ele adormece ao relento e tem o seguinte sonho: ” via uma escada, que, apoiando-se na terra, tocava com o cimo o céu; e anjos de Deus subiam e desciam pela escada. No alto estava o Senhor,que lhe dizia: “Eu sou o Senhor, o Deus de Abraão, teu pai e o Deus de Isaac; darei a ti e à tua descendência a terra em que estás deitado. 14.Tua posteridade será tão numerosa como os grãos de poeira no solo; tu te estenderás, para o ocidente e para o oriente, para o norte e para o meio-dia, e todas as famílias da terra serão benditas em ti e em tua posteridade,Estou contigo, para te guardar onde quer que fores, e te reconduzirei a esta terra, e não te abandonarei sem ter cumprido o que te prometi.” 4Ao acordar,ele erigiu um altar e ungiu-lhe com óleo para consagra-lo ao senhor.

Jacó permaneceu muitos anos  na casa de Labão,servindo-o com dedicação e este em troca deu-lhe por esposa sua filha Raquel.ele havia adquirido riquezas enquanto estava lá.

Enfim  ele deixa a casa de seu tio,com toda a sua família e bens e parte para casa de seus pais na Cananéia.

Como Jacó parte as escondidas,Labão o persegue,alegando que ele havia roubado alguns dos seus ídolos,no fim descobriu-se que os ídolos estavam com Raquel,e eles se separaram pacificamente.

 

                      

Ao chegar ao limite do país de Canaã,Jacó manda um mensageiro anunciar a sua chegada,pois temia que seu irmão ainda o quisesse fazer mal.

Enquanto esperava a volta do mensageiro,apareceu um anjo em forma de homem,que lutou com ele até o nascer do dia.Jacó o vence e o anjo o abençoa e troca o seu nome para Israel.

 

O mensageiro retorna dizendo que Esaú estaria vindo ao seu encontro cheio de fúria,acompanhado por 400 homens,então Jáco manda  várias caravanas com rebanhos para dar-lhe de presente.

Quando Jacó finalmente encontra Esaú,este o recebe bem,grato pelas manifestações de amor de seu irmão.

 

 

[Capítulo  4]

Jacó teve 12 filhos (Rubem, Simeão, Levi, Judá, Issacar, Zambulon, Dan, Neftali , Gad,Asser,José e Benjamim).

José era virtuoso e fiel a seu pai.certa viu ser irmãos cometerem um ato mal,e além de não os acompanhar na iniquidade,relatou tudo a o pai,pois era justo.Isso gerou um grande ódio da parte dos irmãos.Jacó no entanto louvava o filho José ,dando-lhe presentes,entre eles uma túnica multicolorida.

José tem dois sonhos  e o relata a seus irmãos: “estávamos ligando feixes no campo, e eis que o meu feixe se levantou e se pôs de pé, enquanto os vossos o cercavam e se prostravam diante dele” e o segundo deles: “Tive, disse ele, ainda um sonho: o sol, a lua e onze estrelas prostravam-se diante de mim.’’5

                                                                       

Certo dia os irmãos de José foram ao longe levando rebanhos pelas pastagens e Jacó mandou que José fosse até eles e retorne trazendo noticias.

Os irmãos ao virem o irmão se aproximando,conspiraram conta a sua vida ,porém Rubem se opôs dizendo ser melhor atira-lo ao fundo de uma cisterna.

José já se encontrava no fundo da cisterna quando passavam por ali alguns mercadores de Madiã.Os irmão então vendem José como escravo por 20 moeda,e os mercadores partem para o Egito.

Para justificar ao pai o fato de retornarem sem o irmão ,eles mataram um cabrito e com o sangue tingiram a túnica de José e apresentaram-na ao pai.

                                                                      

Ao chegarem ao Egito os comerciantes vendem José a  Putifar. A mulher de putifar tentou-lhe a cometer um pecado de adultério,e como ele não consentiu,ela caluniou-o ao marido,que mandou-o jogar na prisão.

 

[Capítulo  5]

Na prisão,José caiu nas graças do carcereiro e em pouco tempo estava responsável pelo governo interno das prisões.

Aconteceu que passado pouco tempo,são encarcerados junto com ele o copeiro e o padeiro-mor.Estes tinham um sonho que ninguém sabia como decifrar.eles relataram os sonhos a José,que decifrou o significado.

Aconteceu que passado dois anos,o faraó  teve dois sonhos que nenhum dos seus interpretes conseguia decifrar.O copeiro então relatou o que se passou com ele na prisão,e o rei mandou que lhe trouxessem José para lhes explicar o seu sonho.

Eis os sonhos do faraó: “Em meu sonho, eu estava à margem do Nilo, 18.e eis que do Nilo saíram sete vacas gordas e belas, que se puseram a pastar a verdura. 19.E saíram em seguida sete outras vacas magras, feias e disformes, como jamais vi em todo o Egito. 20.As vacas magras e feias devoraram as sete primeiras, as gordas, 21.que entraram em seu ventre como se nada fossem, pois ficaram tão macilentas e feias como antes. Nesta altura despertei… “E tive outro sonho: vi elevar-se de uma mesma haste sete espigas cheias e belas. 23.Mas eis que sete outras espigas medíocres, finas e queimadas pelo vento do oriente, germinaram em seguida; 24.e as espigas magras engoliram as sete belas espigas. Em vão contei tudo isto aos mágicos; nenhum deles pôde dar-me a explicação.”6

Essa foi a resposta de José: “Haverá sete anos de grande abundância para todo o Egito. 30.Virão em seguida sete anos de miséria que farão esquecer toda a abundância no Egito. A fome devastará o país. 31.E a abundância do país não será mais notada, por causa da fome que se seguirá, porque será violenta. 32.Se o sonho se repetiu duas vezes ao faraó, é que a coisa está bem decretada da parte de Deus, que vai apressar-se em executá-la. 33.Agora, pois, escolha o rei um homem sábio e prudente para pô-lo à testa do país. 34.Nomeie também o faraó administradores no país, que recolham a quinta parte das colheitas do Egito, durante os sete anos de abundância.”6

O ocorrido fez com que José fosse exaltado pelo faraó,que lhe entregou o governo do Egito.Nos sete anos de fertilidade que se sucederam em seguida,José mandou recolher o quinto do que era produzido.Quando enfim chegou a carestia ele abriu os celeiros e deu pão aos habitantes do Egito e aos povos vizinhos.


Como a carestia tinha chegado a Canaã ,Jacó manda que seus filhos vão ao Egito em busca de mantimentos,permanecendo com ele somente benjamim.

 

[Capítulo  6]

Ao chegarem ao Egito,os filhos de Jacó se apresentaram a José,e não o reconheceram.Ele no entanto os havia reconhecido e lhes disse: “Vós sois espiões: viestes explorar os pontos fracos do país.” E os irmão responderam: “Não, meu senhor, responderam, teus servos vieram comprar víveres. 11.Somos todos filhos dum mesmo pai, somos gente honesta; teus servos não são espiões.” 7

Então José lhes respondeu que um deles vá e traga o irmão remanescente e os demais ficariam presos até a chegada dele.Porém como era justo,três dias depois mandou que os irmãos levassem o trigo para casa,mantendo somente Simeão como refém.

Os irmãos voltaram a Canaã levando os mantimentos. Chegando o tempo de retornar, Jacó resistiu que levassem seu filho benjamim, porém como o trigo já estava acabando e os irmãos não poderiam comparecer do vice-rei sem o irmão, por fim Jacó como pesar acaba concordando. 

Ao retornarem ao Egito,José recebe-os com um lauto banquete.Nesta ocasião ele pergunta aos irmao se o pai ainda vive.

Na manhã  seguinte José ordenou que se preparassem mantimentos,porém mandou que os empregados escondessem dinheiro e uma taça de prata entre as provisões.

José em seguida,manda o mordomo ao encalço para que o repreendessem pelo ‘’roubo’’.ele encontra os irmãos e diz: “Por que pagastes o bem com o mal? A taça que roubastes é aquela em que bebe o meu senhor e da qual se serve para suas adivinhações. Fizestes muito mal.”No que os irmão respondem: “Por que fala assim o meu senhor? Longe de teus servos a idéia de fazerem semelhante coisa! .Nós te trouxemos de Canaã o dinheiro que tínhamos encontrado na boca dos sacos. Por que, pois, haveríamos de roubar prata ou ouro na casa de teu senhor? .Que aquele dos teus servos com quem for encontrada a taça morra, e, ao mesmo tempo, nós nos tornemos escravos do meu senhor.” 8

Ao abrir os sacos verificou-se que a taça estava com benjamim,Judá então implora para ser levado como escravo no lugar do irmão.

Então ,eles retornam para casa de José,que diante de tamanha comoção se dá a conhecer pelos irmãos e manda que vão contar ao pai que ele estava vivo e que o trouxessem ele para o Egito.
[Capítulo  7]

Os irmãos de José deixam o Egito e vão ao encontro do pai.Ao chegar narram todo o ocorrido.Todos partem então para o Egito.Ao encontrar o filho Jacó exclamou: “Agora posso morrer, disse-lhe Israel, porque vi o teu rosto, e vives ainda!”9

O rei do Egito cedeu a terra de Gesen a Jacó e seus filhos,para que ali vivessem da criação de rebanhos.

Jacó viveu no Egito por 17 anos,ao ver que se aproximava a sua morte mandou chamar José com seus filhos Efraim e Manassés ,os abençoou e em seguida disse a José: “Quando eu me tiver deitado com meus pais, levar-me-ás para fora do Egito e me enterrarás junto deles em seu túmulo.”10

Assim morreu Jacó aos 147 anos de idade.O funeral de Jacó se deu na caverna de masfa ,o túmulo que Abraão tinha comprado para si e para sua família.

Após a morte de Jacó os irmão temeram que Jose fizesse alguma vingança pelo que os irmãos o fizeram.Os irmãos procuraram-lhe afim de pedir de desculpas,e ele disse que não havia o porque recear,pois ele os protegeria.

José morreu aos 110 anos,54 anos depois da partida de seu pai.
[Capítulo  8]

Jó era um homem muito justo,paciente e fiel a Deus.Era chefe de uma grande família com sete filhos e três filhas.Possuía muitos bois,ovelhas e camelos,além de servos e outras riquezas.

Deus porém quis prova-lo.Então permitiu que o demônio o afligisse a vontade,contanto que lhe preservasse a vida.

Então todo o tipo de desgraça lhe ocorreu: roubaram seus bois,camelos e ovelhas,mataram seus servos e um furacão arrasou a casa onde estava sua família.

Jó porém não se perturbou.O demônio irado cobriu-lhe o corpo com úlceras tão fétidas que nem seus próprios amigos e familiares o suportavam.

Como Jó permaneceu firme na adversidade,Deus teve piedade dele,e por fim restituiu-lhe o dobro dos bens perdidos.Jó viveu uma vida abundante e teve uma morte santa aos 210 anos de idade.
[Capítulo  9]
Os descendentes de Jacó cresceram em grande número e se dividiram em 12 tribos,cada uma delas levava o nome de um de seus filhos.

Neste período surge um faraó impiedoso ,que por temer que os hebreus se tornassem muito poderosos,obrigou-lhes a todo tipo de trabalho servil .A tirania foi tanta que culminou em uma ordem para que se matasse todos os varrões nascidos vivos hebreus por afogamento no rio.

Porém uma mulher hebraica quis salvar o seu filho.e para tal fez um cesto e botou o seu filho a boiar no rio Nilo,pensando que alguém poderia encontra-lo e o salvar.A filha do rei  encontra a criança e trata de arrumar uma ama hebreia para que o criasse.Quando o menino cresceu ela o adotou e deu-lhe o nome de Moises.

Quando adulto,Moises tinha grande prestígio na corte,porém abominava a opressão aos hebreus,tanto que certo dia ao ver um egípcio espancar um hebreu ,matou o egípcio e por isso teve que partir do Egito para evitar a ira do rei que procurava matar-lhe pelo crime.

Ele foge para Madiã ,sendo acolhido pelo sacerdote Jetro ,que lhe dá a filha por esposa.

Moises permanece 40 anos com Jetro pastoreando seu rebanho.Certo dia enquanto pastoreava,avistou uma tonceira de espinhos em chamas que  não se consumia.Ao se aproximar ouviu uma que disse: “Moisés, Moisés!” “Não te aproximes daqui. Tira as sandálias dos teus pés, porque o lugar em que te encontras é uma terra santa. 6.Eu sou, ajuntou ele, o Deus de teu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó”. Moisés escondeu o rosto, e não ousava olhar para Deus. 7.O Senhor disse: “Eu vi, eu vi a aflição de meu povo que está no Egito, e ouvi os seus clamores por causa de seus opressores. Sim, eu conheço seus sofrimentos. 8.E desci para livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir do Egito para uma terra fértil e espaçosa, uma terra que mana leite e mel, lá onde habitam os cananeus, os hiteus, os amorreus, os ferezeus, os heveus e os jebuseus. 9.Agora, eis que os clamores dos israelitas chegaram até mim, e vi a opressão que lhes fazem os egípcios. 10.Vai, eu te envio ao faraó para tirar do Egito os israelitas, meu povo.”11

 

[Capítulo  10]

Como Moises tinha dificuldades em falar,Deus lhe manda que encontre Arão para que falasse por ele.Arão prontamente o recebeu,pois Deus já o havia instruído sobre isso.

Eles então se reúnem com os anciãos de Israel e lhes reportam o que tinha dito o Senhor,além de fazer prodígios para que o povo acreditasse.

Moises e Arão se apresentam ao faraó e lhe falam nos seguintes termos: “Assim fala o Senhor, o Deus de Israel: deixa ir o meu povo, para que me faça uma festa no deserto.”12  e o faraó insensato respondeu: “Quem é esse Senhor, para que eu lhe deva obedecer, deixando partir Israel? Não conheço o Senhor, e não deixarei partir Israel”.” 12

O rei permaneceu com o coração endurecido apesar das palavras e dos prodígios realizados.Deus então feriu o Egito com 9 pragas,o rei prometia deixar o povo livre,mas ao cessar o tormento,descumpria a promessa.

A décima praga foi a morte dos primogênitos do Egito,Deus porém alertou o povo de Israel para que tomasse um cordeiro de 1 ano sem mancha e com seu sangue tingissem todas as portas,para que o anjo passasse direito pelos casas assinalada com o sangue.Moises então falou assim ao povo: : ‘Esta noite mandareis assar este cordeiro e o comereis com pão ázimo (sem fermento), em pé, com a cintura cingida, sandálias calçadas, e um cajado na mão, como quem está com pressa de partir. Mas ninguém ponha o pé fora de casa antes que amanheça, porque nesta noite o Anjo do Senhor ferirá os egípcios; onde vir os portais tintos de sangue, não entrará e passará além”.13

Então o anjo do Extermínio feriu de morte todo o primogênito,do filho do rei até o último escravo,também os primogênitos dos animais foram mortos.

O faraó mandou então chamar Arão e Moisés    e lhes disse para deixar o país urgentemente com todos os seus bens.Moisés então institui a páscoa em memória desse acontecimento.

 

 

 

 

 

 

 

Referências: 

 

1)http://www.bibliacatolica.com.br/busca/biblia-ave-maria/pentateuco/isaac
2)http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/genesis/22/

3) http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/genesis/24/

4) http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/genesis/28/

5)  http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/genesis/37/

6)  http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/genesis/41/

7)  http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/genesis/42/

8)  http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/genesis/44/

9)http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/genesis/46/
10)http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/genesis/47/

11)http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/exodo/3/

12)http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-ave-maria/exodo/5/

13) São João Bosco, História Sagrada, Livraria Editora Salesiana. São Paulo, 1965. 14ª edição, pp.69 – 70.

 

 

 

 

Resumo 6#-História Sagrada-São João Bosco-Parte 1(Introdução-Primeira e segunda época)

sanjuanbosco11

 

[…] Resolvi compilar um curso de História Sagrada que encerrasse as mais importantes narrações dos livros santos e se pudesse apresentar a qualquer jovem, sem perigo de nele despertar ideias menos oportunas. Para me desempenhar desse encargo, narrei a alguns jovens de diversas condições todos os fatos principais da Sagrada Bíblia, um por um, observando atentamente que impressão e que efeitos produziam neles essas narrações […]

São João Bosco

A História Sagrada de Dom Bosco está dividida em sete períodos:

Primeira Época

Da criação do mundo até o dilúvio

Segunda Época

Do dilúvio até à vocação de Abraão ano 2093 a.C.

Terceira Época

Da vocação de Abraão, no ano de 2093 a.C.,  até à saída dos Hebreus do Egito, no ano de 1448 a.C. (compreende 645 anos)

Quarta Época

Da saída do povo Hebreu do Egito, ano 1448 a.C. até à fundação do Templo de Salomão, ano 968 a.C. (compreende 480 anos)

Quinta Época

Da fundação do Templo de Salomão, ano 968 a.C. até o cativeiro dos Hebreus em Babilônia no ano de 587 a.C.

Sexta Época

Da total transferência dos Hebreus para Babilônia, ano de 587 a.C. até Jesus Cristo

Novo Testamento

Sétima Época

Do nascimento de Jesus Cristo, pelo ano 747 da fundação de Roma até a destruição de Jerusalém, no ano 70 de Jesus Cristo

 

Obs:este texto foi retirado integralmente do alexandria católica(http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2012/08/para-catequese.html).Lá você pode encontra a integra do livro para download.

 

[Noções preliminares]

Essa pequena introdução apresenta as definições de historia sagrada e de sagrada escritura,bem  como a divisão da historia sagrada em 7 épocas.

Alem disso apresenta ao leitor quais foram os autores das sagradas escrituras e as provas de que os escritos sagrados foram de fato inspirados por Deus.

[PRIMEIRA ÉPOCA- Da criação do mundo até o dilúvio]

[Capítulo  1]

A criação do mundo por Deus a partir do nada em 6 dias,culminando com a criação do homem ,a mais perfeita das criaturas visíveis no sexto dia.

Adão,o primeiro homem,foi colocado por deus no paraíso terrestre , onde abundavam varias espécies de frutas sem a necessidade de cultivo.Deus concedeu a adão nomear todos os animais.

Por fim,Deus quis dar uma companheira a Adão ,Eva,a mãe dos viventes,formada a partir de sua costela.

Deus havia formado também anjos,seres de puro espírito que o serviam junto a seu trono.No entanto alguns destes se rebelaram e pecaram por quererem ser iguais a Deus,portanto foram expulsos do paraíso e condenados ao inferno.

[Capítulo  2]

O demônio, que tinha sido expulso do paraíso, desejava impedir, por inveja, que o homem pudesse gozar a felicidade (eterna) que ele perdera. Para tal, tomou a forma de uma serpente e tentou Eva para que ela comesse o fruto e levar a Adão para que ele também comesse. Após eles terem comido do fruto, perceberam-se nus e cheios de confusão.por esse pecado foram expulsos do paraíso.

Este é o pecado original, transmitido de Adão a todos os seus filhos. É a origem de todos os males que afligem o corpo e a alma.

[Capítulo  3]

Adão e Eva tiveram dois filhos: Caim, era agricultor e Abel,que pastor.Deus aceitou os sacrifícios de Abel e rejeitou os de Caim.Este,por inveja matou o seu irmão e foi punido a andar errante e sem poder encontrar e encontrar refúgio.

Caim deixou descendentes,alguns foram celebres como  Jubal(inventou a música),Tubalcaim(descobriu o modo de fundir o ferro) e noêmia  (fiação de lã e tecelagem).

Adão e eva tiveram mais um filho(Set) alem de outros filhos.Levaram uma vida penitente e tiveram uma morte santa.

[Capítulo  4]

Set foi um homem bom e deixou uma numerosa descendência,entre eles destacam-se:

Hénos:O primeiro a realizar um culto externo a Deus.

Henoque:Transladado milagrosamente do convívio dos homens.

Matusalém:Conhecido por ser o homem com vida mais longa.

 

No entanto,a descendência de Set se misturou com a de Caim,gerando gigantes monstruosos que encheram a terra de vícios e crimes.

Noé e sua família no entanto permaneceram fieis no meio da depravação universal, e econtraram graças diante de Deus,que os ordenou quem construíssem a arca durante 120 anos e mandou que Noé lhes pregassem a justiça para que se arrependessem .

 

[SEGUNDA ÉPOCA- Do dilúvio até a vocação de Abraão –ano 2093 a.C. ]

 

[Capítulo  1]

Como os homens continuavam no vício,Noé entrou com sua família na arca,levando um casal de cada espécie de animais impuros e sete casais de animais limpos.O dilúvio ocorreu por 40 dias consecutivos e mais varias noites.A arca navegou 150 dias após o fim do dilúvio.

Noé agradeceu ao Senhor com um holocausto,e Deus em sinal de complacência faz surgir um arco-íris,estabelecendo uma aliança com o gênero humano.

[Capítulo  2]

Os filhos de Sem,Cam e Jafete cresceram em número e precisavam dividir-se.Antes porém,quiseram se reunir para construir uma torre que toca-se o céu na região de senaar,para sua eterna memória.

Deus,entretanto,frustrou os seus planos  e para castigar sua soberba confundiu-lhes as línguas.Os Descendentes de  Noé não se entendiam mais e migraram cada qual para um local. Jafete ficou na Europa e Ásia menor,Cam na áfrica,palestina e fenícia  e Sem na Ásia do lado oriente.

Resumo 5#-Didascalicon – A Arte de Ler-Parte 5-Final(Livro VI)

 

[Capítulo 1-Como as escrituras sagradas devem ser lidas para os que desejam nela o conhecimento]

Fala sobre a ordem e o modo que devem ser lidas as Sagradas Escrituras.

[Capítulo 2-Sobre a ordem presente nas disciplinas]

O estudo da ordem nas disciplinas considerando a história,alegoria e a tropologia.

[Capítulo 3-Sobre a História]

Para entender a doutrina é necessário apreender a história, para conhecer a verdade dos fatos.

O autor nos fala da importância de não desprezar nada de pertinente a instrução, quais os livros da sagrada escritura devemos ler no antigo e no novo testamento e ainda quais textos devem ser lidos de maneira literal ou não.

[Capítulo 4-Sobre a alegoria ]

A investigação sobre a alegoria é para as mentes maduras ,porém para os ignorantes as muitas figuras da sagrada escritura a desprezam,por apenas compreender estas de maneira superficial.

[Capítulo 5-Sobre a Tropologia(Moralidade) ]

A tropologia trata mais do significado das coisas que das palavras.Destes Conceitos saem a justiça natural e os costumes,de onde nascem a justiça positiva.

[Capítulo 6-Sobre as ordens dos livros ]

Os livros históricos devem der lidos conforme a ordem do tempo,enquanto os livros alegóricos seguem a ordem do conhecimento.

O antigo e o novo testamento apresentam a mesma verdade:No antigo esta verdade aparece de modo oculto,como verdade prometida.No segundo essa verdade aparece de modo claro e realizada.

[Capítulo 7-Sobre as ordens dos livros ]

É importante estudar a ordem da narração, pois o texto sagrado nem sempre apresenta os fatos de uma forma contínua e natural de narrar. Como exemplo quando os fatos posteriores são relatados antes dos anteriores.

[Capítulo 8-Sobre a ordem da exposição ]

A exposição é composta por três elementos:Letra,sentido e sentença. Toda narrativa deve ser composta de letra e ao menos mais um elemento.

A narração, por exemplo, pode ser composta de letra e sentido, letra e sentença ou pode conter os três elementos.

[Capítulo 9-Sobre a letra]

A letra (texto)pode ser Perfeita,não precisando de acréscimo para ser entendida, pode deixa algo de subentendido ou ainda pode ser um acréscimo supérfluo .

[Capítulo 10-Sobre o sentido da letra]

O sentido da letra pode ser coerente ou incoerente.O sentido incoerente divide-se em impossível,absurdo e falso.

[Capítulo 11-Sobre a sentença]

A sentença divina nunca é absurda, porém a interpretação humana é falha e acaba por gerar sentidos contrários.

[Capítulo 12-Sobre o modo de ler]

O modo de ler consiste na divisão que se dá pela repartição(utilizada para distinguir conceitos confusos) e pela investigação(utilizada para expor conceitos já conhecidos).

[Capítulo 13-Sobre a meditação omitida nessa obra]

Dada a importância do tema o autor prefere se omitir ao escrever algumas poucas linhas sobre a meditação,preferindo deixar o assunto para outra ocasião.

Resumo 5#-Didascalicon – A Arte de Ler-Parte 4(Livro V)

 

[Capítulo 1-Sobre algumas propriedades da sagrada escritura e o modo correto de Lê-la]

Fala sobre o conhecimento dos princípios básicos sobre a sagrada escritura, necessários  para prosseguir, com o estudo do tema.

 

[Capítulo 2-Sobre o entendimento tríplice]

A escritura sagrada pode ser conhecida de 3 modos:Histórica,alegórica e antropológica.

 

[Capítulo 3-As coisas também têm significado nas sagradas escrituras ]

No discurso divino não apenas as palavras,mas também as coisas possuem significado.

O significado das coisas instituído pela natureza,sendo produzida pela voz de Deus e portanto são superiores em excelência do que as palavras,produzidas pela voz do homem.

 

[Capítulo 4-Sobre as sete regras]

São sete as principais regras de locução das sagradas escrituras.

1ª regra:Sobre Nosso senhor e seu corpo e a relação entre seu corpo e a cabeça.

2ª regra: Sobre o corpo verdadeiro e misto do senhor:uma sentença parece ser conveniente a apenas uma só pessoa,e no então não são atributos apenas de uma.

3ª regra:Sobre a letra e o espírito:A lei das escrituras não é somente histórica,mas espiritual.

4ª regra:Sobre espécie e gênero:quando na sagrada escritura a parte é tida pelo todo e o todo pela parte.

5ª regra:Sobre os tempos:nem sempre os tempos na sagrada escritura são exatos.Como por exemplo temos Sl 21,17 que afirma algo profético sobre a paixão de nosso senhor como já tendo ocorrido.

6ª regra:Recapitulação:Quando a sagrada escritura reafirma um fato cuja narração já passou.

7ª regra:Sobre o diabo e seu corpo.Relação análoga a Cristo e seu corpo.Ex:um homem inimigo fez isso.

 

[Capítulo 5-O que impede o estudo]

A necessidade de saber como  não devemos agir para sabermos mais facilmente o modo de agir.

O autor nos coloca um problema:’’por que dois estudantes, com igual afinco e engenho,dedicando-se a um mesmo problema,mais não alcançando um resultado semelhante.’’

Para a qual ele apresenta a seguinte solução:A diferença entre os dois estudantes esta que o que obteve êxito atua de maneira mais metódica.

As três coisas que obstam os estudos dos homens:a negligencia a imprudência e a fortuna.

[Capítulo 6-Sobre os frutos da leitura divina]

São dois os frutos da leitura divina:a correção dos costumes e o conhecimento.

[Capítulo 7-Como as escrituras devem ser lidas para a correção dos costumes]

Quem procura nas sagradas escrituras o conhecimento das virtudes e a correção dos costumes deve procurar naqueles livros que persuadem a desprezar o mundano e elevar a alma para Deus.

O conhecimento para a correção dos costumes se dá de dois modos :Pelo exemplo e pela doutrina.

[Capítulo 8-A leitura é dos principiantes,a obra,dos perfeitos]

É necessário aos que se dediquem ao estudo das virtudes não se omitam a leituras,e quem se dedica ao estudo da leitura não deve descuidar da virtude.

 

[Capítulo 9-Sobre os quatro graus]

Os quatro graus(ou ‘’degraus’’ que a vida do justo se apoia para chegar a perfeição da vida futura.são a  leitura,meditação ,oração operação e contemplação.

 

[Capítulo 10-Sobre os três gêneros de leitores]

São três os gêneros de leitores:

-Aqueles que desejam o conhecimento das escrituras para obter vantagens como honra ou dinheiro.

-Aqueles que se interessam na palavra de Deus por ser maravilhosa,tomando as passagens da sagrada escritura por fábulas.

-Aqueles de a desejam conhecer para defender a fé.

Resumo 5#-Didascalicon – A Arte de Ler-Parte 3(Livro IV)

hughofstvictor

LIVRO IV

[Capítulo 1-Sobre o estudo das sagradas escrituras]

Nem todos os escritos que falam sobre Deus podem ser considerados divinos, como exemplo temos os discursos dos filósofos pagãos muitas vezes misturam verdades e falsidades.

As escrituras sagradas são aquelas que a autoridade da igreja conservou e adicionou ao número dos livros divinos. Além disso,existem obras que são uteis ao bom convencimento divino que não foram reconhecidos pela autoridade da igreja.

[Capítulo 2-Sobre a ordem e o número dos livros]

Trata sobre a divisão das sagradas escrituras.

slide1.jpg

 Antigo testamento

Lei: Torá, subdividida nos cinco livros do Pentateuco.

Profetas: Contém oito volumes:

-Josué (Josué bem nun)

– Juízes (Sophtim)

-Samuel (1º e 2º reis)

-3º e 4º (Malachim)

-Isaías

-Jeremias

-Ezequiel

-O livro dos 12 profetas (Thareasra)

Hagiógrafos:

-Jó

-Davi

-Provérbios (Masloth)

– Eclesiastes (Coeleth)

Cântico dos cânticos (Sira Syrin)

-Daniel

-Crônicas (Dabrehaimin)

-Esdras

-Ester

Outros: Judite, Tobias e Macabeus.

Novo testamento

Evangelho: Mateus, Marcos, Lucas e João.

Apóstolos: Cartas de Paulo, cartas canônicas, apocalipse e atos dos apóstolos.

Padres: São os escritos dos santos padres e doutores da igreja como Jerônimo, Agostinho, Gregório, Ambrosio, Isidoro, Orígenes, Beda, etc…

[Capítulo 3-Sobre os autores de livros divinos]

Pentateuco: Moisés.

Josué: O próprio.

Juízes: Samuel.

Malaquias:Jeremias.

Isaías,Jeremias e Ezequiel:Os próprios.

Profetas menores: Os próprios.

Jó:Autoria controvertida.

Salmos:Davi com edição de Esdras (deu ordem e título aos salmos).

Parábolas,Eclesiastes e cântico dos cânticos:Salomão.

Livro de Esdras:O próprio com sermões de Neemias.

 Ester:Esdras.

Sabedoria: Atribuída ao grego Fílon.

Judite,Tobias e Macabeus:Autores desconhecidos.

[Capítulo 4-O que é uma biblioteca?]

A palavra biblioteca é de origem grega:

biblio(βιβλίο) significa livro e teca ( ϑήκη) significa depósito.

[Capítulo 5-Sobre os interpretes]

Os tradutores (interpretes) das Sagradas Escrituras foram:

Primeiramente os setenta (Septuaginta).a Segunda ,terceira e quarta tradução foram realizadas por Áquila,que era judeu e por Símaco e Teodósião ,Hereges ebionitas.

 

[Capítulo 6-Sobre os autores do novo testamento]

Os Santos Evangelhos

Os santos padres receberam com autoridade somente quatro evangelhos:

Mateus: O primeiro evangelho,foi escrito em hebraico.

Marcos:O segundo evangelho,foi escrito em grego.

Lucas:É o terceiro evangelho e o mais culto de todos,foi escrito ao bispo Teófilo.

João:O quarto evangelho.

 

Cartas Paulinas

Compostas de:

-10 cartas eclesiais.

-4 cartas direcionadas a pessoas.

-7 cartas canônicas.

[Capítulo 7-Outros escritos são apócrifos,mais o que de fato significa ‘’apócrifo’’?]

Os apócrifos possuem algumas características próprias:Apresentam um sentido dúbio,possuem uma origem oculta, e alegam ser de autoria de profetas ou apóstolos.

[Capítulo 8 – O significado das palavras dos livros sagrados]

Esse capítulo apresenta uma breve explicação dos nomes dos 24 livros do antigo testamento.

[Capítulo 9-Sobre o novo testamento]

Podemos nos referir ao novo testamento como ‘’evangelhos’’ de um modo geral,de modo análogo se refere com ‘’Escritura’’ os escritos no antigo testamento.

[Capítulo 10-Sobre os cânones dos evangelhos]

Os cânones relacionam o que é comum nos quatro evangelhos.Surgiu a partir do trabalho de Amônio de Alexandria e de Eusébio de Cesaréia.

[Capítulo 11-Sobre os cânones dos concílios]

Os cânones se iniciaram com Constantino,pois, a faculdade de ensinar a plebe era ínfima e reunir os bispos era difícil em função das perseguições.nesse contexto surgem diversas heresias.

Com a liberação de Constantino ouve a possibilidade dos cristãos se reunirem e nesse contexto ocorreu o concilio de Niceia.

[Capítulo 12-São quatro,os principais sínodos]

Nicéia:Ocorreu no período de Constantino.neste santo sínodo foi condenado o arianismo e definida a consubstancialidade de Deus pai e Deus filho.

Constantinopla:Esse concílio ocorreu durante o império de Teodoro o grande.Condenação a Macedônio,que negava a consubstancialidade de Deus pai e Deus espírito santo.

Éfeso: Condenação ao nestorianismo.  

Calcedônia:Condenação ao bispo de Eutiques de Constantinopla.Este concilio ainda afirmou que Cristo nasceu da virgem Maria e é verdadeiro deus e verdadeiro homem.

[Capítulo 13-Os que fundaram bibliotecas]

Os fundadores de bibliotecas foram:Pânfilo ,o mártir,Jerônimo e Genádio.

[Capítulo 14-Quais escrituras são autênticas]

Discorre sobre as escrituras e sua autenticidade.

[Capítulo 15-Quais são os livros apócrifos]

Trata-se apenas de uma lista contendo os livros apócrifos conhecidos .

[Capítulo 16-Certas Etimologias pertinente aos leitores]

Definição de alguns termos como código, livro, volume, pergaminho, homilia, etc..

Resumo 5#-Didascalicon – A Arte de Ler-Parte 2(Livro III)

hugh20of20saint20victor_0

 

[Livro III]

 

[Capítulo 1- Sobre a ordem e o método que devemos seguir na leitura e na disciplina ]

Neste capítulo o autor retoma as divisões da filosofia em teórica,pratica,mecânica e lógica e suas divisões.

 

[Capítulo 2- Sobre os autores das artes ]

Neste capítulo Hugo de são Victor apresenta o nome de autores importantes em cada uma das áreas da filosofia,geralmente autores que fundaram ou ampliaram a disciplina.

 

Teologia:Lino,Varro e João Escoto.

Física:Tales de mileto.

Matemática:Pitágoras.

Música:Pitágoras.

Geometria:Euclides e Erastóstenes.

Astronomia:Cam(Filho de Noé).

Ética:Sócrates.

Mecânica:Hesíodo Ascreu e Demócrito.

Agricultura:Magno cartaginês e Cato.

Lã:Minerva,Isis.

Guerra:rei dos assírios.

Navios: pelagios.

Medicina:Apolo,Hipocrates.

Teatro:os Lídios.

 

[Capítulo 3- Quais as artes que devem ser lidas preferencialmente? ]

Preferencialmente devem ser lidas as sete artes liberais,pois são como que instrumentos e treinamento pelo qual se prepara o caminho para o espírito alcançar o conhecimento da verdade filosófica.

 

[Capítulo 4- Sobre os dois gêneros de escritos]

São dois os gêneros de escritos:as artes e o complemento das artes.

As artes são subordinadas a filosofia e possuem matéria relacionada com alguma arte da filosofia.O complemento das artes apenas seguem a filosofia,possuindo conteúdos diferentes dos da filosofia.

 

[Capítulo 5-A função que tem que ser atribuída a cada uma das artes ]

 

Hugo critica o erro daqueles que ,lendo o que deveriam ,não sabem atribuir a cada arte o que lhe cabe,e se utilizam de todos o conhecimentos de modo singular.

Em qualquer conhecimento deve-se distinguir como se deve agir no desenvolvimento e educação da arte,bem como o modo de aplicar os fundamentos de uma arte em outras.

O ensino tem a necessidade de ser objetivo,evitando afastar-se do intuito  principal da questão.

 

[Capítulo 6-O que é necessário ao estudo]

 

Elementos necessários ao estudo:

– Natureza:São as qualidades naturais do estudante como ouvir o que é pertinente ao estudo e reter na memória.

-Exercício:Trabalho continuo e constante na educação dos sentidos naturais.

-Disciplina:Se dá quando vivemos com louvor,compomos os bons costumes com o conhecimento.

 

[Capítulo 7-Do que se trata o engenho natural ]

O engenho natural é uma força que procura a sabedoria.são dois os mecanismos do engenho:a leitura e a meditação.

O engenho e a memória são elementos necessários ao estudo e a disciplina.

 

[Capítulo 8-Sobre a ordem da leitura]

A ordem das leituras devem ser consideradas do seguinte modo:

-Na própria disciplina:gramática é mais antiga que a dialética.

-Nos livros:conforme a ordem dos mesmos.

-Na narração de uma série continua.

A exposição de um texto se dá em três níveis e deve ser feita nessa ordem:

1º -A frase :É a ordenação congruente das palavras.

2º -Sentido:Significado fácil obtido a primeira leitura.

3º -Sentença:Compreensão mais profunda,na qual é necessária a interpretação.

 

 

[Capítulo 9-Sobre o modo de ler]

 

O modo de ler se dá pela divisão,saindo do universal para o particular.

Deve-se começar pelas coisas mais conhecidas e pela divisão investigar a natureza do objeto.

 

 

[Capítulo 10-Sobre a meditação ]       

A meditação é cogitação frequente,seguida da investigação das causas e origens das coisas.Está inicialmente amparada na leitura ,de modo que esta é o principio da doutrina,enquanto a meditação é sua consumação.

 

 

[Capítulo 11-Sobre a memória]

A memória guarda e computa informações descobertas pelo engenho humano.É necessária reduzir a informação a um resumo breve das coisas investigadas pois o conhecimento depende dessa memorização dos princípios.

 

 

[Capítulo 12-Sobre Disciplina]

Esse capitulo está sintetizado neste trecho:’’O espírito humilde –disse-me– deve se pautar   no esforço de querer ,na vida quieta,no exercício tácito,na pobreza e em terra estrangeira.’’

 

[Capítulo 13-Sobre a humildade]

Há três princípios para o aprendizado da humildade:

-Nenhum escrito deve ser considerado inútil .

-Ninguém deve ter vergonha para aprender .

-Ao se alcançar o conhecimento não se deve desprezar os outros.

 

[Capítulo 14-Sobre o estudo da pesquisa ]

O autor exalta os feitos dos antigos pelo amor a sabedoria e tece elogios aqueles que fizeram grandes sacrifícios por amor a sabedoria,co eremitas que abandonaram tudo em prol da contemplação.

 

 

[Capítulos 15 a 19 –Sobre os quatro preceitos restantes ]

O silêncio:Interior e exterior como parte da disciplina moral.

A investigação:É referente ao exercício e difere da pesquisa  pois,enquanto esta relaciona-se com a insistência para o trabalho,a investigação refere-se ao cuidado com a meditação.

A frugalidade:Evitar buscar o supérfluo.

O exílio:Como condição propícia para o exercício do homem.