Resumo 5#-Didascalicon – A Arte de Ler-Parte 3(Livro IV)

hughofstvictor

LIVRO IV

[Capítulo 1-Sobre o estudo das sagradas escrituras]

Nem todos os escritos que falam sobre Deus podem ser considerados divinos, como exemplo temos os discursos dos filósofos pagãos muitas vezes misturam verdades e falsidades.

As escrituras sagradas são aquelas que a autoridade da igreja conservou e adicionou ao número dos livros divinos. Além disso,existem obras que são uteis ao bom convencimento divino que não foram reconhecidos pela autoridade da igreja.

[Capítulo 2-Sobre a ordem e o número dos livros]

Trata sobre a divisão das sagradas escrituras.

slide1.jpg

 Antigo testamento

Lei: Torá, subdividida nos cinco livros do Pentateuco.

Profetas: Contém oito volumes:

-Josué (Josué bem nun)

– Juízes (Sophtim)

-Samuel (1º e 2º reis)

-3º e 4º (Malachim)

-Isaías

-Jeremias

-Ezequiel

-O livro dos 12 profetas (Thareasra)

Hagiógrafos:

-Jó

-Davi

-Provérbios (Masloth)

– Eclesiastes (Coeleth)

Cântico dos cânticos (Sira Syrin)

-Daniel

-Crônicas (Dabrehaimin)

-Esdras

-Ester

Outros: Judite, Tobias e Macabeus.

Novo testamento

Evangelho: Mateus, Marcos, Lucas e João.

Apóstolos: Cartas de Paulo, cartas canônicas, apocalipse e atos dos apóstolos.

Padres: São os escritos dos santos padres e doutores da igreja como Jerônimo, Agostinho, Gregório, Ambrosio, Isidoro, Orígenes, Beda, etc…

[Capítulo 3-Sobre os autores de livros divinos]

Pentateuco: Moisés.

Josué: O próprio.

Juízes: Samuel.

Malaquias:Jeremias.

Isaías,Jeremias e Ezequiel:Os próprios.

Profetas menores: Os próprios.

Jó:Autoria controvertida.

Salmos:Davi com edição de Esdras (deu ordem e título aos salmos).

Parábolas,Eclesiastes e cântico dos cânticos:Salomão.

Livro de Esdras:O próprio com sermões de Neemias.

 Ester:Esdras.

Sabedoria: Atribuída ao grego Fílon.

Judite,Tobias e Macabeus:Autores desconhecidos.

[Capítulo 4-O que é uma biblioteca?]

A palavra biblioteca é de origem grega:

biblio(βιβλίο) significa livro e teca ( ϑήκη) significa depósito.

[Capítulo 5-Sobre os interpretes]

Os tradutores (interpretes) das Sagradas Escrituras foram:

Primeiramente os setenta (Septuaginta).a Segunda ,terceira e quarta tradução foram realizadas por Áquila,que era judeu e por Símaco e Teodósião ,Hereges ebionitas.

 

[Capítulo 6-Sobre os autores do novo testamento]

Os Santos Evangelhos

Os santos padres receberam com autoridade somente quatro evangelhos:

Mateus: O primeiro evangelho,foi escrito em hebraico.

Marcos:O segundo evangelho,foi escrito em grego.

Lucas:É o terceiro evangelho e o mais culto de todos,foi escrito ao bispo Teófilo.

João:O quarto evangelho.

 

Cartas Paulinas

Compostas de:

-10 cartas eclesiais.

-4 cartas direcionadas a pessoas.

-7 cartas canônicas.

[Capítulo 7-Outros escritos são apócrifos,mais o que de fato significa ‘’apócrifo’’?]

Os apócrifos possuem algumas características próprias:Apresentam um sentido dúbio,possuem uma origem oculta, e alegam ser de autoria de profetas ou apóstolos.

[Capítulo 8 – O significado das palavras dos livros sagrados]

Esse capítulo apresenta uma breve explicação dos nomes dos 24 livros do antigo testamento.

[Capítulo 9-Sobre o novo testamento]

Podemos nos referir ao novo testamento como ‘’evangelhos’’ de um modo geral,de modo análogo se refere com ‘’Escritura’’ os escritos no antigo testamento.

[Capítulo 10-Sobre os cânones dos evangelhos]

Os cânones relacionam o que é comum nos quatro evangelhos.Surgiu a partir do trabalho de Amônio de Alexandria e de Eusébio de Cesaréia.

[Capítulo 11-Sobre os cânones dos concílios]

Os cânones se iniciaram com Constantino,pois, a faculdade de ensinar a plebe era ínfima e reunir os bispos era difícil em função das perseguições.nesse contexto surgem diversas heresias.

Com a liberação de Constantino ouve a possibilidade dos cristãos se reunirem e nesse contexto ocorreu o concilio de Niceia.

[Capítulo 12-São quatro,os principais sínodos]

Nicéia:Ocorreu no período de Constantino.neste santo sínodo foi condenado o arianismo e definida a consubstancialidade de Deus pai e Deus filho.

Constantinopla:Esse concílio ocorreu durante o império de Teodoro o grande.Condenação a Macedônio,que negava a consubstancialidade de Deus pai e Deus espírito santo.

Éfeso: Condenação ao nestorianismo.  

Calcedônia:Condenação ao bispo de Eutiques de Constantinopla.Este concilio ainda afirmou que Cristo nasceu da virgem Maria e é verdadeiro deus e verdadeiro homem.

[Capítulo 13-Os que fundaram bibliotecas]

Os fundadores de bibliotecas foram:Pânfilo ,o mártir,Jerônimo e Genádio.

[Capítulo 14-Quais escrituras são autênticas]

Discorre sobre as escrituras e sua autenticidade.

[Capítulo 15-Quais são os livros apócrifos]

Trata-se apenas de uma lista contendo os livros apócrifos conhecidos .

[Capítulo 16-Certas Etimologias pertinente aos leitores]

Definição de alguns termos como código, livro, volume, pergaminho, homilia, etc..

Anúncios

Resumo 5#-Didascalicon – A Arte de Ler-Parte 2(Livro III)

hugh20of20saint20victor_0

 

[Livro III]

 

[Capítulo 1- Sobre a ordem e o método que devemos seguir na leitura e na disciplina ]

Neste capítulo o autor retoma as divisões da filosofia em teórica,pratica,mecânica e lógica e suas divisões.

 

[Capítulo 2- Sobre os autores das artes ]

Neste capítulo Hugo de são Victor apresenta o nome de autores importantes em cada uma das áreas da filosofia,geralmente autores que fundaram ou ampliaram a disciplina.

 

Teologia:Lino,Varro e João Escoto.

Física:Tales de mileto.

Matemática:Pitágoras.

Música:Pitágoras.

Geometria:Euclides e Erastóstenes.

Astronomia:Cam(Filho de Noé).

Ética:Sócrates.

Mecânica:Hesíodo Ascreu e Demócrito.

Agricultura:Magno cartaginês e Cato.

Lã:Minerva,Isis.

Guerra:rei dos assírios.

Navios: pelagios.

Medicina:Apolo,Hipocrates.

Teatro:os Lídios.

 

[Capítulo 3- Quais as artes que devem ser lidas preferencialmente? ]

Preferencialmente devem ser lidas as sete artes liberais,pois são como que instrumentos e treinamento pelo qual se prepara o caminho para o espírito alcançar o conhecimento da verdade filosófica.

 

[Capítulo 4- Sobre os dois gêneros de escritos]

São dois os gêneros de escritos:as artes e o complemento das artes.

As artes são subordinadas a filosofia e possuem matéria relacionada com alguma arte da filosofia.O complemento das artes apenas seguem a filosofia,possuindo conteúdos diferentes dos da filosofia.

 

[Capítulo 5-A função que tem que ser atribuída a cada uma das artes ]

 

Hugo critica o erro daqueles que ,lendo o que deveriam ,não sabem atribuir a cada arte o que lhe cabe,e se utilizam de todos o conhecimentos de modo singular.

Em qualquer conhecimento deve-se distinguir como se deve agir no desenvolvimento e educação da arte,bem como o modo de aplicar os fundamentos de uma arte em outras.

O ensino tem a necessidade de ser objetivo,evitando afastar-se do intuito  principal da questão.

 

[Capítulo 6-O que é necessário ao estudo]

 

Elementos necessários ao estudo:

– Natureza:São as qualidades naturais do estudante como ouvir o que é pertinente ao estudo e reter na memória.

-Exercício:Trabalho continuo e constante na educação dos sentidos naturais.

-Disciplina:Se dá quando vivemos com louvor,compomos os bons costumes com o conhecimento.

 

[Capítulo 7-Do que se trata o engenho natural ]

O engenho natural é uma força que procura a sabedoria.são dois os mecanismos do engenho:a leitura e a meditação.

O engenho e a memória são elementos necessários ao estudo e a disciplina.

 

[Capítulo 8-Sobre a ordem da leitura]

A ordem das leituras devem ser consideradas do seguinte modo:

-Na própria disciplina:gramática é mais antiga que a dialética.

-Nos livros:conforme a ordem dos mesmos.

-Na narração de uma série continua.

A exposição de um texto se dá em três níveis e deve ser feita nessa ordem:

1º -A frase :É a ordenação congruente das palavras.

2º -Sentido:Significado fácil obtido a primeira leitura.

3º -Sentença:Compreensão mais profunda,na qual é necessária a interpretação.

 

 

[Capítulo 9-Sobre o modo de ler]

 

O modo de ler se dá pela divisão,saindo do universal para o particular.

Deve-se começar pelas coisas mais conhecidas e pela divisão investigar a natureza do objeto.

 

 

[Capítulo 10-Sobre a meditação ]       

A meditação é cogitação frequente,seguida da investigação das causas e origens das coisas.Está inicialmente amparada na leitura ,de modo que esta é o principio da doutrina,enquanto a meditação é sua consumação.

 

 

[Capítulo 11-Sobre a memória]

A memória guarda e computa informações descobertas pelo engenho humano.É necessária reduzir a informação a um resumo breve das coisas investigadas pois o conhecimento depende dessa memorização dos princípios.

 

 

[Capítulo 12-Sobre Disciplina]

Esse capitulo está sintetizado neste trecho:’’O espírito humilde –disse-me– deve se pautar   no esforço de querer ,na vida quieta,no exercício tácito,na pobreza e em terra estrangeira.’’

 

[Capítulo 13-Sobre a humildade]

Há três princípios para o aprendizado da humildade:

-Nenhum escrito deve ser considerado inútil .

-Ninguém deve ter vergonha para aprender .

-Ao se alcançar o conhecimento não se deve desprezar os outros.

 

[Capítulo 14-Sobre o estudo da pesquisa ]

O autor exalta os feitos dos antigos pelo amor a sabedoria e tece elogios aqueles que fizeram grandes sacrifícios por amor a sabedoria,co eremitas que abandonaram tudo em prol da contemplação.

 

 

[Capítulos 15 a 19 –Sobre os quatro preceitos restantes ]

O silêncio:Interior e exterior como parte da disciplina moral.

A investigação:É referente ao exercício e difere da pesquisa  pois,enquanto esta relaciona-se com a insistência para o trabalho,a investigação refere-se ao cuidado com a meditação.

A frugalidade:Evitar buscar o supérfluo.

O exílio:Como condição propícia para o exercício do homem.