Resumo #8-Introdução Geral a Filosofia-Jacques Maritain (Parte 1 de 2 )

Sem título

 

PRIMEIRA NOÇÃO DE FILOSOFIA

A Filosofia é uma sabedoria humana.O Filósofo,antes de se considerar um sábio (aquele que possui a verdade) é um ‘’amigo da Filosofia’’.

O Filósofo é aquele que busca a verdade de modo desinteressado ,por meio exclusivo do uso da razão.

O primeiro capítulo desta obra apresenta o desenvolvimento da filosofia desde seu surgimento nos povos primitivos da Ásia e oriente médio, até o surgimento do pensamento filosófico propriamente dito na Grécia que tem Aristóteles por seu ponto culminante.

Em seguida,o autor passa a definir a filosofia e seu lugar frente as ciências particulares,a teologia e o senso comum.

O segundo capitulo tratará da divisão da filosofia em três grandes ramos:Lógica,Filosofia especulativa e Prática.

CAPÍTULO PRIMEIRO: NATUREZA DA FILOSOFIA

O PENSAMENTO FILOSÓFICO ANTES DA FILOSOFIA PROPRIAMENTE DITA

A filosofia propriamente dita surgiu na Grécia nos séc.VIII e VII a.C.Os povos primitivos não conheceram o conhecimento filosófico,embora tenham sido capazes de captar algumas verdades obtidas por meio do exercício irrefletido da razão(Senso comum) ou por meio da tradição primitiva.

Essa tradição primitiva não é nada mais que o conhecimento ancestral partilhado pelos diversos povos da humanidade.

Essas verdades fundamentais foram pouco a pouco se tornando obscurecidas à medida que os homens iam aderindo aos erros do animismo,politeísmo,etc…

Judeus e Egípcios não desenvolveram uma filosofia ,embora estes últimos fossem relativamente avançados cientificamente.

Nestes povos,a religião apresentava algumas verdades filosóficas ,tomando o lugar da Filosofia.

Os povos arianos conheceram certo esforço filosófico,embora estes não tenham sido capazes de o desenvolver independentemente da religião .

A FILOSOFIA PERSA

Zoroastro foi o fundador do masdeísmo.Esta doutrina sistematiza e deforma certas verdades da tradição primitiva,especialmente em relação ao problema do mal.Ela afirma a existência de dois princípios eternos e referentes ao bem e ao mal,que travam uma eterna luta entre si.

A FILOSOFIA NA ÍNDIA

a)Bramanismo:Metafísica sagrada proveniente de reformas no vedismo primitivo realizado pela casta sacerdotal.

É uma doutrina panteísta que afirma que o princípio do mundo (Brahmá/Atman) permeia tudo o que existe.A tentativa de escapar do panteísmo leva esse doutrina até o idealismo,negação daquilo que é possível conhecer por meio dos sentidos,que seriam que apenas ilusões.

A moral bramanista considera o problema do mal pela perspectiva da dor.Suas doutrinas ensinam que a libertação da dor é possível por meio de uma contemplação metafísica de caráter supra-racional,na qual o homem tenta alcançar esta libertação as custas do seu próprio esforço(Naturalismo).

b)Budismo:Nascida da corrupção da Filosofia bramânica,esta doutrina orienta-se mais pela prática do que para especulação metafísica.

O budismo coloca o vir-a-ser antes do ser,procurando conhecer somente a sucessão  das formas instáveis.É portanto uma visão evolucionista .

Outras características desta escola são:O agnosticismo que tende para o ateísmo,e o fenomenismo,que afirma a substituição da substancia pelo eterno devir e a metempsicose.

A libertação da dor é levada a termo pelo sistema budista,de forma mais grave que no bramanismo.A própria existência em si seria um mal.

Para libertar-se da dor,o homem deve procurar destruir em si o desejo de ser,que seria a fonte de todo o mal para que possa atingir o nirvana,um estado de vazio completo.Ao atingir este estado o homem fica livre da transmigração.

A FILOSOFIA CHINESA

a)Taoismo:O absoluto assume dois diferentes aspectos ,um deles é o Khien a fonte imóvel incognoscível de toda atividade, e Khouen,atividade cognoscível que manifesta a perfeição de forma evolutiva em espiral que tende a voltar para o Khien.Desta forma,apresenta-se como uma doutrina panteísta e evolucionista.

 

Slide1

A FILOSOFIA PROPRIAMENTE DITA

Somente na Grécia a filosofia pôde se desenvolver de forma autônoma,completamente distinta da religião.

No momento do surgimento da filosofia,a religião grega já estava muito decadente,incapaz de fornecer respostas aos homens daquela época.

Os grego foram o povo escolhido da razão,de modo semelhante como os Judeus foram o povo escolhido da revelação.

OS SÁBIOS

Os primeiros pensadores gregos foram os poetas,interpretes das tradições religiosas.Por meio de mitos(Homero e Hesíodo) e profecias(Epimênides de Cnossos) forneciam alguma explicação imperfeita sobre o mundo.

Reunidos em número de sete conforme a tradição,  eram em sua maioria homem práticos como legisladores e moralistas.

Preocupavam-se em fornecer algumas sentenças que permitiriam melhorar a vida de seus concidadãos.Por esse motivo,não se pode dizer que faziam propriamente filosofia.

Somente com Tales de Mileto a filosofia tem realmente seu início.

OS FILÓSOFOS PRÉ-SOCRÁTICOS 

a)Os Jônios-Os primeiros físicos

Os primeiros filósofos se preocuparam em entender a natureza sensível.

Desejavam entender tudo por meio da causa material,ou seja,desejavam descobrir de que matéria é  composto tudo que existe no universo.Além disso,procuravam entender como um corpo pode se transformar em outro,que é por exemplo o que ocorre quando comemos(o alimento se transforma em corpo).

Cada filósofo defende um princípio único(arkhé) que constitui a matéria das coisas e é responsável por ordena-las.

O quadro abaixo resume os principais pensadores desta escola e o princípio ordenador defendido por cada um:

Slide2

b)Heráclito,Demócrito,Anaxágoras

Slide3

 

Paralelamente a escola Jônica (Séc VI e V a.C.) houveram duas escolas de pensamento:Os Pitagóricos  e os Eleátas.

c)Os Itálicos

Apresentação1

d)Os Eleatas

Slide4

 

Quadro Sinóptico:Os Filósofos pré-socráticos

Slide5

OS SOFISTAS 

Os sofistas deslocaram o problema filosófico do cosmo para o homem.Eram mercenários da arte da argumentação,necessária para os cidadãos na democracia ateniense.

Estes ‘’sábios’’ desejavam obter as vantagens da ciência,sem querer a verdade que esta proporcionava.Procuravam na inteligência um modo de demonstrar superioridade,manifestavam sua força destruindo pelo raciocínio.Utilizavam-se de raciocínios falazes(Sofismas) afim de distorcer os conceitos contra seus adversários.

Acreditavam na ciência sem crer na verdade,levando ao relativismo e ao ceticismo.

 

SÓCRATES

Opositor dos Sofistas que afirmavam tudo saber,Sócrates faz de sua profissão de ignorância o meio para ensinar seus ouvintes á procura da verdade.

Sua obra consistia numa conversação,de modo semelhante aos sofistas, com a diferença que este não cobrava por sua sabedoria.

O trabalho deste filósofo era prático:era um médico de almas destinado a fazer com que as inteligências trabalhassem.Por esse motivo,não chegou a formular um sistema doutrinal sólido.

Seu método era composto pela ironia socrática,que consistia em obter por meio de perguntas a confissão de ignorância do seu interlocutor sobre determinado tema.

Em seguida,utiliza novos questionamentos,desejava ajudar seu oponente a descobrir a verdade por si mesmo.Este método era denominado de maiêutica,a arte de dar á luz aos espíritos.

Sócrates procurava a essência e a definição das coisas em suas conversações.Com isso,forjou uma base lógica e crítica necessária para o progresso da filosofia.

PLATÃO

Platão(427-347 a.C.) foi o discípulo de Sócrates por excelência.

Este filósofo se empenha em realizar uma grande síntese doutrinal do pensamento grego,que embora imperfeita possui inestimável valor.

A Filosofia de Platão é a filosofia das ideias. Ele defende a existência de um mundo suprassensível que contém uma série de arquétipos imateriais (Ideias),modelo de tudo aquilo que existe em nosso mundo,como homens,cavalos,objetos,etc…

O mundo das ideias seria a realidade,enquanto os seres e objetos concretos seriam apenas imagens imperfeitas daqueles.

deste modo, não se pode esperar que a realidade sensível seja objeto de ciência,somente de opinião enganadora.

Para Platão o homem é puro espírito estando preso na carne(dualismo psicológico).A criação do mundo seria ação de um demiurgo,responsável por criar a matéria que aprisiona o ser.

Sua obra tratou ainda sobre diversos temas,como a moral e a política.

A sua doutrina moral afirmava que o bem do homem está em se assemelhar a Deus por meio da virtude e da contemplação.

Afirmava a doutrina errônea de que todo homem que age mal,age por ignorância.

Em política,expressa uma visão demasiada racionalista e idealista de sociedade.Exagerando na aplicação do princípio de que a parte existe para o todo acaba por chegar no comunismo absoluto,onde todos os indivíduos e objetos existem exclusivamente para o bem do estado.

ARISTÓTELES

Discípulo de Platão,Aristóteles foi capaz de corrigir os erros do sistema filosófico de seu mestre,conseguindo estabelecer a posse da realidade pela inteligência humana.

Ele refuta o idealismo platônico,afirma a impossibilidade da essência das coisas estar fora das mesmas.Para ele,a essência existe nos seres,por meio do processo de abstração a mente é capaz de tomar a ideia de modo universal.Essas ideias universais existem somente na inteligência por meio da apreensão intelectual ,enquanto as essências individuais estão em cada um dos seres particulares.

Segundo esta acepção,o mundo sensível pode ser objeto de ciência.

Aristóteles dedicou-se ao estudo do mundo dos corpos sensíveis,sobretudo buscando uma explicação para o problema do movimento com sua doutrina das quatro causas.

CONCLUSÃO

Definição de Filosofia 

A filosofia é uma sabedoria que consiste em conhecer pelas causas,utilizando a luz natural da razão,considerando aos coisas pelas causas primeiras.

A filosofia é o conhecimento cientifico que pela luz natural da razão considera as coisas pelas causas primeiras.

Filosofia e Ciências particulares

A filosofia é o mais ato dos conhecimentos humanos.

As outras ciências estão a elas submetidas,enquanto a filosofia as julga,dirige e defende-lhe os princípios .

Filosofia e Teologia

A teologia,enquanto se deu a conhecer pela revelação esta acima da filosofia.

A filosofia está a ela submetida não em seus princípios nem em seu desenvolvimento,mas nas suas conclusões.

Deste modo,a teologia constitui uma regra negativa para a filosofia.

Filosofia e senso comum

A filosofia é superior ao senso comum,dado que esta é um conhecimento cientifico,enquanto aquele é um conhecimento vulgar.